O espetacular homem-aranha

Andrew Garfield como Homem-Aranha

Muitas pessoas, eu incluso, ficaram com o pé atrás quando anunciaram o reboot do homem-aranha nos cinemas. Mas o motivo deste reboot foi o fato de que nos primeiros filmes a Marvel não participou da produção, o que fez a diferença em o espetacular homem aranha (The Amazing Spider-Man, 2012). A parceria da Sony (empresa que detém os direitos do personagem nos cinemas) com a Marvel trouxe de volta a essencia das histórias em quadrinhos do homem-aranha, que foi se perdendo ao longo dos 3 primeiros filmes.

Emma Stone como Gwen Stacy

Temos um Peter Parker (Andrew Garfield) com a aparencia mais fiel aos quadrinhos (me desculpe, Tobey Maguire) e também Gwen Stacy (Emma Stone), que foi o primeiro amor de Peter nos quadrinhos. Porém, a construção dos personagem não foi muito boa e o roteiro, por querer fazer diferente dos primeiros filmes, usou elementos que não condizem com as histórias do aranha.

A trama se inicia quando Peter encontra uma pasta com documentos antigos de um projeto que o seu pai travalhava com o Dr. Connors (Rhys Ifans) e decide encontrá-lo para tentar descobrir o que aconteceu com os seus pais. Essa busca que o Peter faz pelos pais acabou tirando a imagem paterna que o tio Ben tinha e, mesmo seus sermões, seus ensinamentos ou mesmo a sua morte não influenciaram tanto na personalidade do Homem-Aranha nesse filme. Tia May ficou secundária e não teve nenhuma participação importante na história.

Em paralelo, temos um Peter Parker que anda de skate (?), é conhecido como fotografo na escola e, mesmo “fraco”, tem coragem de se meter em uma briga para salvar um inocente. Já Gwen é colega de classe de Peter além de estagiária (?) na Oscorp, onde o Dr. Connors trabalha. Andrew e Emma acabam formando um casal com ótima química e isso foi ótimo, pois ajudou bastante no enredo do filme.

Dr Connors / Lagarto

O personagem Homem-aranha em si também ficou muito bom. Quando ganhou as habilidades de aranha, ele sofreu para se acostumar com a nova força e a aderência. Apesar de não possuir nenhuma cena marcante, as cenas de ação são muito boas. A criação do lançador de teia ( algo muito esperado pelos fãs ) foi algo tão simples ao ponto de eu pensar em fazer um pra mim em casa.

O Lagarto como vilão não ficou tão bom quanto eu esperava. As motivações dele foram pouco embasadas e a confusão de personalidades do lagarto não ficou clara para uma pessoa que não conhecia o personagem. Ponto fraco quando o vilão do filme, que por sinal é um ótimo vilão nos quadrinhos, deixa a desejar.

Infelizmente, é impossível não comparar este filme com os filmes anteriores (ainda fresco na memória após apenas 10 anos …). Com isso é possível perceber várias desavenças no roteiro o que acabou resultando em uma história fraca, um tanto óbvia e escrito com ganchos forçados para as continuações ( não saia antes dos créditos … ). Isso (tenta) explicar várias lacunas que foram deixadas (de propósito?) no filme.

Eu acabei me divertindo bastante ao assistir ao Homem-Aranha. Não tem um bom roteiro mas proporcionou algumas risadas e cenas de “uau”! muito boas. Porém, deixou também muito a desejar por conta da expectativa que eu (e acredito que vários fãs) tinha. Fora que precisamos lembrar da lista de recentes bons filmes de super herois que estão em voga.

PS: A cena em que Stan Lee aparece é a melhor de todos os filmes.

Comentários

  1. Vou tentar assistir aqui em NY no Imax para concordar ou não com você!

    • André Farzat
      em 10/07/2012 04:36

      Eu assisti no IMAX e o 3D está muito bom. Quero saber tua opinião depois!

      • Fabio Farzat
        em 11/07/2012 05:52

        Assisti aqui em NY (e sendo aqui na cidade dele não tem preço! Rs). Te falar que o filme é muito bom. Dois furos graves: tio Ben é uma nada na vida do Peter e nao vi o sentido de aranha funcionar contra os inimigos. Peter levou tiro na perna, o Lagarto brincou com ele …

        No demais o filme é um espetáculo a parte. Destaque para o próprio Aranha. Finalmente trouxeram ele para as telonas. Falas, trejeitos e até nas poses e manobras! Muito bom.

        • André Farzat
          em 11/07/2012 11:44

          Agora você sabe como é assistir um filme sem legendas! haha

          Foi o que eu tentei passar na resenha. O personagem homem-aranha ficou muito bom! A Gwen Stacy e até o Capitão Stacy ficaram muito bons também. Porém a história/roteiro ficou um pouco fraca…

          Teve isso do sentido de aranha que foi mal aproveitado, nem passou na minha cabeça quando eu escrevi, e o tio Ben … eu uso a frase dele até hoje mesmo em francês … e, além de tudo, ele não diz a famosa frase no filme, troca por uma outra com o mesmo sentido … como fã chato isso me decepcionou.

  2. Concordo em alguns pontos (inclusive no que você diz ser a melhor participação de Stan Lee em “seus filmes”), mas não me diverti vendo o homem-aranha, eu mais me aborreci, pra te falar a verdade.

    Uma roteiro bem ruim, uma jornada do heroi meia boca e um vilão que surta do nada? Não dá. Vá lá, Andrew Garfield é muito bom como Peter Parker/Homem-Piadista-Aranha e tem uma ou outra cena de ação bacana, mas é MUITO pouco.

    • Pois é Márcio,

      tive que assistir duas vezes pra começar a concordar contigo. Realmente o Peter desse filme é apenas uma marionete do destino e não o herói que todos gostamos. Porém, ainda assim me diverti bastante com o filme. Bem mais do que com o primeiro.

Deixe seu comentário