Guardiões da Galáxia (2014) “Guardians of the Galaxy”

E que filme bom… surpreendeu! Um título não muito conhecido da Marvel que foi bem explorado nesse caricato filme de heróis.

Gamora (Zoe Saldana), Peter Quill/Senhor das Estrelas (Chris Pratt), Rocket (voz de Bradley Cooper), Drax The Destroyer (Dave Bautista) e Groot (voz de Vin Diesel)

Uma boa diversão. Muito boa aliás. Principalmente se comparado aos recentes filmes de heróis. O estúdio Marvel tem caprichado e melhorado na receita a cada novo projeto. E não foi o fato da trilha sonora ser basicamente de bons clássicos. Nem que tenham explorado um estilo cômico, daqueles que realmente te faz rir. No limite, mesmo com efeitos especiais e ação bons, o filme não teria explodido e estaria tão comentado não fosse por uma receita há muito esquecida: uma boa história, bons personagens em um contexto que faça sentido. Parece simples, não?

Aqui temos um grupo de anti-heróis, cada qual com seu próprio objetivo (um menos nobre que o outro) e seguindo sua vida. A forma como os personagens são apresentados, como o grupo se une, vilões e trama apresentados… Tudo conduzido bem. Não há cenas e diálogos forçados para que trama se desenvolva. Tudo bem que há problemas, sempre há. Ainda assim em Guardiões da Galáxia pouco pode ser dito que foi ruim. O conjunto da obra está muito bom mesmo.

Esse sim foi um filme que me lembrou da época em que tinha tempo disponível para ler gibis. O tipo de ação, diálogos e saídas criativas e mirabolantes! Claro que algumas coisas quando adaptadas para as telonas precisam de ajustes… Não é a mesma coisa ler um quadrinho e assistir um guaxinim atirando! Porém, gostei do que vi e achei que houve um bom equilíbrio para adaptação.

Outro ponto forte e muito positivo é o fato de que não há no grupo personagem principal. Cada um consegue seu espaço e faz sua participação valer. Além de muito difícil de equilibrar esse tipo de roteiro (que não foca demais em um personagem), é raro. A Marvel já tinha conseguido fazer isso em Vingadores, o que pode significar que as velhas e boas histórias estarão garantidas. Afinal, se uma coisa já ficou clara é: ainda assistiremos Guerra Infinita nos cinemas…

A jóia do espaço: púrpura! Faltam 5 para Thanos construir a manopla.

Lembro bem de uma cena da origem do Homem Aranha onde Peter Parker faz das suas clássicas piadas. Guardiões conseguiu me remeter ao mesmo tipo de história. Fazer bom humor, boa ação, vilões bons e com contexto, e cenário à altura. O filme realmente impressiona. Nem tudo são flores, claro. Tivemos algumas situações que forçaram um pouco. Ainda assim, me atrevo a dizer que esse é o melhor filme do ano.

Come down here and fight a man!

Escutem:

Guardians of the Galaxy: Awesome Mix Vol.1 – Soundtrack

Comentários

  1. Margot Prince
    em 09/09/2014 01:08

    Puxa adorei a sua impressão Fabio Farzat, ainda ñ assisti, e agora c/ essas palavras me deu mt vontade de assitir, ñ nos cinemas, mas online onde dá p/ assistir s/ as interrupções dos outros, ñ entendo mt de Super’s Heróis e nem seus Universos, mas uma coisa posso dizer é mt boom qnd vêmos no cinema ou em animes, assim podemos aprender mais, e quem sabe eles ñ ousam fazer em séries, abraços Margot Prince.

  2. É bem por ai man, eles conseguiram mesmo fazer o simples e fazer bem feito.

    Para mim é um dos melhores filmes deste ano (que ainda não acabou então fiquemos de olhos abertos) e, particularmente, foi o filme da Marvel que eu mais gostei. Sim, mais até que Vingadores ou Homem de Ferro.

    Tem uma boa dose de Star Wars, diversão além das condições normais de temperatura e pressão e, para completar, uma trilha sonora fantástica que volta e meia escuto nas minhas caminhadas do dia-a-dia.

  3. Wagner RMS
    em 20/11/2014 01:09

    Olha ela aí, original em tudo, até na velha e boa fita cassete:

    http://garotasnerds.com/cinema/guardioes-da-galaxia-fita-cassete

Deixe seu comentário